Santa Teresa, ES

Cidade:
Santa Teresa
Estado:
Espírito Santo
País:
Brasil
População total do município:
24.025 habitantes (2017)
Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) Municipal:
0,714 (2017)
No final do século XIX, os irmãos Tabacchi espalharam grande quantidade de panfletos pelo império Áustro- Húngaro e adjacências, prometendo terra fértil e riqueza para os camponeses que se encontravam na maior penúria com as mudanças na industrialização européia, com os fracassos dos métodos da lavoura tradicional e o fantasma sempre presente das guerras e revoluções. Restavam-lhes quatro opções; ou se tornavam proletários de fábricas, soldados, colonos ou partir para um mundo desconhecido. (no Coração Capixaba, página 33 e 36 de Luiz Carlos Biasutti). Miséria, fome e doenças que vitimavam famílias, impulsionavam a emigração. Neste quadro desumano e desagregador, vênetos, trentinos e lombardos viram na emigração uma alternativa de vida melhor. (Santa Teresa, História e Memória, página 19, Sandra Gasparini). A escravidão negra no Brasil tinha seus dias contados. Era necessário atrair mão de obra para a lavoura cafeeira em expansão na região sudeste do Brasil. Neste contexto, a expedição de Pietro Tabacchi foi o primeiro caso de partida em massa de imigrantes do norte da Itália para o Brasil. A primeira viagem de imigrantes ocorreu no dia 03/01/1874, partindo do Porto de Gênova, o veleiro francês “La Sofia” chegou ao Brasil em 21/02/1874, com 386 (trezentos e oitenta e seis) famílias a bordo. Tal expedição, embora de caráter particular, inicia o processo imigratório italiano, em larga escala no Brasil (Luiz Busatto, Dilemas do Imigrante Italiano, apud A Presença Italiana no Brasil, vol.II, página 241). A expedição tinha destino certo, a fazenda Nova Trento, localizada em Santa Cruz, de propriedade dos irmãos Tabacchi. Esse empreendimento fracassou e assim, insatisfeitos com as condições encontradas no local, muitos imigrantes debandaram e oito deles se embrenharam pela floresta e chegaram, em 1784, em Santa Teresa, iniciando, dessa forma, o povoamento do território. A segunda expedição, composta por 150 (cento e cinqüenta) famílias oriundas também do norte da Itália, partiu do Porto de Havre, na França, a bordo do Navio Rivadávia, aportou no Rio de Janeiro no dia 31 de maio de 1875. Desse grupo, cerca de sessenta famílias são destinadas ao recém-criado Núcleo Imperial de Antônio Prado, hoje município de Santa Teresa, sendo as demais fixadas em Santa Leopoldina. No dia 26 de junho de 1875, dia consagrado a São Virgílio, padroeiro do Trento, fazia-se, mediante sorteio, a distribuição dos lotes aos colonos e iniciava-se, desta feita, a colonização oficial de Santa Teresa; sob o comando do vice- diretor geral de colonização, o agrimensor austríaco Franz Von Lipper. Posteriormente outros grupos de imigrantes se fixaram em terras de teresenses. Além de italianos, em 1877, chegaram os primeiros imigrantes alemães e suíços que se estabeleceram na região do Distrito de Vinte e Cinco de Julho e os poloneses que se fixaram ao longo do Rio Cinco de Novembro. Eis a saga da colonização. Os colonos recém- chegados enfrentaram aqui toda sorte de privações, dificuldades e ausência total de qualquer infraestrutura. Abrindo picadas na mata, construíram as primeiras vias de acesso entre as propriedades. Do que encontravam na floresta construíram suas primeiras habitações, barracões de palha, que aos poucos foram sendo substituídos por construções de pau a pique cobertas de taubinhas. Até que as primeiras lavouras produzissem, alimentavam-se com o que encontravam na floresta e gêneros como sal, açúcar, querosene e remédios, buscavam no comércio de Santa Leopoldina, efetuando uma verdadeira epopéia para adquiri-los. Aos poucos foi se desenhando o mapa político da região, sendo criado o Distrito de Santa Teresa pela Lei Provincial nº24 e por ato Municipal de 24/12/1895, estando subordinado ao município de Santa Leopoldina, pertencente ao Núcleo de Timbuhy , do qual se desmembrou, emancipando-se em 22 de fevereiro de 1822. Elevado à categoria de vila com a denominação de Santa Teresa, pelo Decreto Estadual nº 57, de 25-11-1890, desmembrado de Cachoeiro de Santa Leopoldina, tendo sua sede na Vila de Santa Teresa. Foi constituído distrito sede e Instalado em 22-03- 1891. Em 24/12/1895 são criados os distritos de Alto Santa Maria do Rio Doce e São João de Petrópolis e anexados à vila de Santa Teresa. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, a Vila Santa Teresa é constituída de 03 distritos: Santa Teresa, São João de Petrópolis e Alto Santa Maria do Rio Doce. Pela Lei Estadual nº 1152, de 21/12/1917, são criados os distritos: de Santa Júlia, Três Barras e Vinte e Cinco de Julho e anexados à vila de Santa Teresa. Elevado à condição de cidade com a denominação de Santa Teresa pelo Decreto Estadual nº 3468, de 17/03/1933. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 06 distritos: Santa Teresa, Santa Júlia, Santa Maria do Rio Doce, São João de Petrópolis, Três Barras e Vinte e Cinco de Julho. Pelo Decreto-lei Estadual nº 9.941, de 11/11/1938, transfere o distrito de Três Barras do município de Santa Teresa para o de Fundão. No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 5 distritos: Santa Teresa, Alto Santa Maria do Rio Doce, Santa Júlia, São João de Petrópolis e Vinte e Cinco de Julho. Pelo Decreto-lei Estadual nº 15.177, de 31/12/1943, o distrito de Alto Santa Maria do Rio Doce, teve sua denominação simplificada para Alto Santa Maria. Em divisão territorial datada de 01/06/1960, o município é constituído de 05 distritos: Santa Teresa, Alto de Santa Maria ex-Alto de Santa Maria do Rio Doce, Santa Júlia, São João de Petrópolis e Vinte e Cinco de Julho, permanecendo tal divisão territorial até 01/01/1979. Pela Lei Estadual nº 3.483, de 25/09/1982, é criado o distrito de São Roque. Com territórios desmembrados dos distritos de São João de Petrópolis, Santa Júlia e Vinte e Cinco de Julho e anexado ao município de Santa Teresa. Em divisão territorial datada de 18/08/1988, o município é constituído de 06 distritos: Santa Teresa, Alto de Santa Maria, Santa Júlia, São João de Petrópolis, São Roque e Vinte Cinco de Julho. Pela Lei Municipal nº 1.028 de maio de 1991, são criados os distritos de Alto Caldeirão, de Santo Antônio do Canaã e o São Jacinto e anexados ao município de Santa Teresa. Em divisão territorial datada de 01/06/1995, o município é constituído de 09 distritos: Santa Teresa, Alto Caldeirão, Alto Santa Maria, Santa Júlia, Santo Antônio de Canaã, São Jacinto, São João de Petrópolis, São Roque e Vinte e Cinco de Julho. A Lei Estadual nº 5.147, de 15/12/1995, desmembra de Santa Teresa os distritos de São Roque, Santa Júlia e São Jacinto, para formar o novo município de São Roque do Canaã ex-São Roque, permanecendo essa divisão territorial até os dias atuais.
Indicadores separados por eixos

Carregando...


Realização

Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social
/parceiros/instituto-ethos-de-empresas-e-responsabilidade-social
http://www.ethos.org.br
Rede Nossa São Paulo
/parceiros/rede-nossa-s%C3%A3o-paulo
http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/
Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentaveis
/parceiros/rede-social-brasileira-por-cidades-justas-e-sustentaveis
http://rededecidades.ning.com/

Apoio

Fundação Avina
/parceiros/fundacao-avina
http://www.avina.net/esp/
Instituto Arapyaú
/parceiros/instituto-arapyau
http://www.arapyau.org.br/

Apoio de Mídia

A Tarde
/parceiros/tarde
Abril
/parceiros/abril
http://www.abril.com.br/
CBN
/parceiros/cbn
http://cbn.globoradio.globo.com/home/HOME.htm
Editora Globo
/parceiros/editora-globo
http://corp.editoraglobo.globo.com/
Meio Norte
/parceiros/meio-norte
Rádio Globo
/parceiros/radio-globo
http://radioglobo.globoradio.globo.com/home/HOME.htm
Rede Globo
/parceiros/rede-globo
http://redeglobo.globo.com/
Revista Piauí
/parceiros/revista-piaui

Parceiros Nacionais

ABEMA
/parceiros/abema-0
http://www.abema.org.br/site/pt-br/home/home.php
Afobras
/parceiros/afobras
http://www.afrobras.org.br/
Akatu
/parceiros/akatu
http://www.akatu.org.br/
Associação Brasileira dos Municípios (ABM)
/parceiros/associacao-brasileira-dos-municipios-abm
http://www.abm.org.br/
Atletas pela Cidadania
/parceiros/atletas-pela-cidadania
http://www.atletas.org.br/
CBCS
/parceiros/cbcs
http://www.cbcs.org.br/website/
Cenpec
/parceiros/cenpec
http://www.cenpec.org.br/
Dieese
/parceiros/dieese
http://www.dieese.org.br/
DPZ
/parceiros/dpz-0
http://dpz.com.br/
Escola de Governo
/parceiros/escola-de-governo
http://www.escoladegoverno.org.br/
Famurs
/parceiros/famurs
http://www.famurs.com.br/
Fórum Amazônia Sustentável
/parceiros/forum-amazonia-sustentavel
http://www.forumamazoniasustentavel.org.br/
Frente Nacional de Prefeitos
/parceiros/frente-nacional-de-prefeitos
http://www.fnp.org.br/home.jsf
Gife
/parceiros/gife
http://www.gife.org.br/
Greenpeace
/parceiros/greenpeace
http://www.greenpeace.org/brasil/pt/
Instituto 5 Elementos
/parceiros/instituto-5-elementos
http://www.5elementos.org.br/site/index.php
Instituto Democracia e Sustentabilidade
/parceiros/instituto-democracia-e-sustentabilidade
http://www.idsbrasil.net/
Instituto Saúde e Sustentabilidade
/parceiros/sa%C3%BAde-e-sustentabilidade
http://www.saudeesustentabilidade.org.br/
Instituto Socioambiental
/parceiros/instituto-socioambiental
http://www.socioambiental.org/
Instituto Cidade Democrática
/parceiros/icd
http://www.cidadedemocratica.org.br/
Mobilize
/parceiros/mobilize
http://www.mobilize.org.br/
Movimento de Combate a Corrupção Eleitoral (MCCE)
/parceiros/movimento-de-combate-corrupcao-eleitoral-mcce
http://www.mcce.org.br/site/
NEF - Núcleo de Estudos do Futuro
/parceiros/nef-n%C3%BAcleo-de-estudos-do-futuro
http://www.nef.org.br/
OAB Conselho Federal
/parceiros/oab-conselho-federal
http://www.oab.org.br/
ONU Habitat
/parceiros/onu-habitat
http://www.unhabitat.org/categories.asp?catid=9
Pnuma
/parceiros/pnuma
http://www.pnuma.org.br/
Rede de Ação Política pela Sustentabilidade (RAPS)
/parceiros/rede-de-acao-politica-pela-sustentabilidade-raps-0
http://www.raps.org.br/
Roland-Berger
/parceiros/roland-berger
http://www.rolandberger.com.br/
Sesc
/parceiros/sesc
http://www.sescsp.org.br/sesc/
SOS Mata Atlântica
/parceiros/sos-mata-atl%C3%A2ntica
http://www.sosma.org.br/
Todos pela Educação
/parceiros/todos-pela-educa%C3%A7%C3%A3o
http://www.todospelaeducacao.org.br/
Transition Brasil
/parceiros/transition-brasil
http://transitionbrasil.ning.com/
Trata Brasil
/parceiros/trata-brasil
http://www.tratabrasil.org.br/
União dos Vereadores do Brasil
/parceiros/uniao-dos-vereadores-do-brasil
http://www.uvbbrasil.com.br/novo/
Unicef
/parceiros/unicef
http://www.unicef.org/brazil/pt/
Vitae Civilis
/parceiros/vitae-civilis
http://www.vitaecivilis.org.br/
WWF
/parceiros/wwf
http://www.wwf.org.br/

Parceiros Internacionais

Aalborg
/parceiros/aalborg
http://www.sustainablecities.eu/
Conama
/parceiros/conama
DAC - Danish Architecture Centre
/parceiros/dac-danish-architecture-centre
http://www.dac.dk/
Eco City Builders
/parceiros/eco-city-builders
http://www.ecocitybuilders.org/
Ecodes
/parceiros/ecodes
http://www.ecodes.org/
Ford Foundation
/parceiros/ford-foundation
http://www.fordfoundation.org/
La Ciudad Verde
/parceiros/la-ciudad-verde
http://www.laciudadverde.co/2/
New Cities Foundation
/parceiros/new-cities-foundation
http://www.newcitiesfoundation.org/
Red Argentina de municipios frente al cambio climático
/parceiros/red-argentina-de-municipios-frente-al-cambio-climatico
http://www.gobiernolocal.gob.ar/index.php?option=com_flexicontent&view=items&Itemid=15&cid=5&id=158637
Red Paraguaya por Ciudades Sustentables
/parceiros/red-paraguaya-por-ciudades-sustentables
http://ciudadessustentables.org/
Red Uruguaya de Ciudades Justas Democraticas y Sustentables
/parceiros/red-uruguaya-de-ciudades-justas-democraticas-y-sustentables
http://www.redciudades.org.uy/
Sustainable Cities
/parceiros/sustainable-cities
http://sustainablecities.net/
Sustainable Cities Europe
/parceiros/sustainable-cities-europe
http://www.sustainablecities.eu/
This Big City
/parceiros/big-city
http://thisbigcity.net/

Patrocinadores

ALCOA
/parceiros/alcoa
http://www.alcoa.com/brasil/pt/info_page/home.asp
Anamma
/parceiros/anamma
http://www.anamma.com.br/
Bradesco
/parceiros/bradesco
http://www.bradesco.com.br/html/classic/index.shtm
BRF
/parceiros/brf
http://www.brf-br.com/
Caixa Econômica Federal
/parceiros/caixa-econ%C3%B4mica-federal
http://www.caixa.gov.br/
CPFL Energia
/parceiros/cpfl-energia
http://www.cpfl.com.br/
Dualtec
/parceiros/dualtec
http://www.dualtec.com.br/
Embraer
/parceiros/embraer
http://www.embraer.com/pt-BR/Paginas/Home.aspx
IBM
/parceiros/ibm
http://www.ibm.com/br/pt/
Instituto Cyrela
/parceiros/instituto-cyrela
http://www.institutocyrela.com.br/site/home
Instituto Semeia
/parceiros/instituto-semeia
http://www.semeia.org.br/
Itaipu Binacional
/parceiros/itaipu-binacional
http://www.itaipu.gov.br/
Itaú
/parceiros/ita%C3%BA
http://www.itau.com.br
Natura
/parceiros/natura
http://www.natura.net/br/index.html
Nestlé
/parceiros/nestl%C3%A9
http://www.nestle.com.br/site/home.aspx
Porto Seguro
/parceiros/porto-seguro
http://www.portoseguro.com.br/
Promon
/parceiros/promon
http://www.promon.com.br/
Safra
/parceiros/safra
http://www.safra.com.br/portugues/index2.asp
Santander
/parceiros/santander
https://www.santander.com.br/
Vale
/parceiros/vale
http://www.vale.com/PT/Paginas/Landing.aspx
Votorantin
/parceiros/votorantin
http://www.institutovotorantim.org.br/pt-br/Paginas/home.aspx
VR
/parceiros/vr
http://www.vr.com.br/portal/
Walmart
/parceiros/walmart
http://www.walmart.com.br/